Prêmio São Paulo de Literatura 2012

O Prêmio São Paulo de Literatura foi criado em 2008 com o objetivo de valorizar a produção literária, incentivar novos autores e estimular a leitura. Os 20 finalistas desta edição foram selecionados entre 209 inscritos por uma equipe de curadores e jurados da área acadêmica, crítica literária, de escritores, livreiros e bibliotecários.

A cerimônia ocorreu no dia 24 de setembro e contou com a presença do governador do Estado Geraldo Alckmin, do secretário de Estado da Cultura Marcelo Mattos Araújo.

E adivinha?

Eu também estava lá para homenagear   todos escritores. Com o Grupo Girasonhos levamos canções e uma história da tradição oral Judaica. FOI EMOCIONANTE!

Dividido em duas categorias, a premiação destacou a escritora paulistana Suzana Montoro que conquistou o troféu de ‘Melhor Livro do Ano – Autor Estreante’ com a obra Os hungareses, da editora Ofício das Palavras. “Mesmo se eu não ganhasse esse prêmio estar entre os finalistas já foi um endosso da minha literatura.”, acredita a autora.

O romance de Suzana traz a saga de um povo sofrido, pobre, sem recursos, em meio a guerras, mortes, separações, doenças, mas que mantém sempre uma alegria e uma maneira de encarar a vida. “É como se dissessem que a minha voz tem qualidade e que eu posso continuar a escrever”, completa.

Já o vencedor da categoria ‘Melhor Livro do Ano’ foi o autor Bartolomeu Campos de Queirós, falecido em 16 de janeiro de 2012, com a obra Vermelho amargo, da editora Cosac Naify. O livro de Queirós, sua penúltima obra, narra uma dolorosa infância marcada pela ausência da mãe substituída por uma madrasta indiferente.

Na obra, há também os irmãos, filhos de um pai que não larga o álcool e de uma madrasta que serve em todas as refeições fatia cada vez mais finas de tomate. Eles desenvolvem diversas anomalias para tentar suprir a ausência de afeto – um come vidro, a outra não larga as agulhas e o ponto cruz.

De acordo com Isabel Coelho da editora Cosac Naify, o autor participou de todas as etapas de edição do livro que trata de um tema delicado, intenso e forte. Ela ainda revelou que o último livro de Queirós, Elefante, foca um sonho e será lançado em 2013.

Além dos troféus, cada um dos escritores receberá 200 mil reais, o maior valor pago entre os concursos literários brasileiros.

Anúncios

3 comentários sobre “Prêmio São Paulo de Literatura 2012

    • Obrigada,Rê!
      Era o conto ” O Alvo”. Conhece?
      O meu querido Ilan deixou eu fazer uma livre-adaptação da versão dele parao conto judaico.
      Beijo e flor na ponta do nariz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s