0

Mais de 1000 brinquedos!

IMG_5213

Crianças e crionças!

Nestas férias vocês tem um monte de brinquedos para conhecer e se divertir!

A mostra Mais de Mil Brinquedos para a Criança Brasileira mexe com a memória dos adultos e encanta as crianças. Entre os 6.000 objetos há itens que datam da década de 30 até os dias atuais. As curadoras Renata Meirelles e Gandhy Piorski reuniram brinquedos artesanais, eletrônicos e de coleções particulares que ocupam uma área de 2.000 metros quadrados. Vera Hamburger cuidou da cenografia e da direção de arte. Para (tentar) não perder nenhum detalhe, o ideal é visitar a exposição seguindo os cinco espaços temáticos. O Mínimo e as Mãos exibe miniaturas feitas por artesãos, como a obra Parque de Diversões, do Mestre Molina, que foi colaborador do Sesc e responsável pela confecção de peças para a unidade da Pompeia de 1986 a 1998. A criação traz gangorra, carrossel e roda-gigante pequeninos. A seção As Mãos e a Vontade mata a curiosidade de quem quer saber como funciona um brinquedo por dentro. Não deixe de passar pelos carros, trens e autômatos da área Ânima e Mecanismos. Em Imagem e Similitude, chama atenção uma boneca grega do século V a.C. feita de barro, assim como as populares Fofolete e Moranguinho. Por fim, Tecnologias de Voo representa uma pista de pouso e decolagem, com foguetes, petecas, aviões e pipas. (Fonte:http://vejasp.abril.com.br)

Fomos lá conferir e deixo aqui a dica pra vocês!

Quer saber mais?http://www.sescsp.org.br/programacao/2045_MAIS+DE+MIL+BRINQUEDOS+PARA+A+CRIANCA+BRASILEIRA#/content=saiba-mais

 

Anúncios
0

Quinhentos contos de fadas são descobertos na Alemanha

Gente bonita!

Olha só que maravilhosa notícia: um historiador revela 500 contos de fadas inéditos que datam estar arquivados há 150 anos!

O GLOBO foi quem publicou a matéria, que eu fiz questão de disponibilizar aqui pra gente registrar e compartilhar.

Leiam e se encantem com os tesouros descobertos.

  Cerca de 500 contos de fada que estavam esquecidos na Alemanha há 150 anos foram resgatados Foto: Reprodução

Cerca de 500 contos de fada que estavam esquecidos na Alemanha há 150 anos foram resgatados

RIO – Todo um novo mundo de animais mágicos, príncipes valentes e bruxas malvadas veio à tona com a descoberta de 500 contos de fadas inéditos, que estavam guardados em um arquivo na cidade de Regensburg, na Alemanha, há mais de 150 anos. As histórias fazem parte de uma coleção de mitos, lendas e contos reunida pelo historiador local Franz Xaver von Schönwerth (1810–1886) na mesma época em que os Irmãos Grimm coletaram os contos de fadas que até hoje encantam crianças e adultos ao redor do mundo. As informações são do jornal britânico “The Guardian”.

No ano passado, a curadora cultural da região de Oberpfalz Erika Eichenseer publicou uma seleção dos contos de fadas da coleção de Von Schönwerth, batizando o livro de “Prinz Roßzwifl”, dialeto local para “escaravelho”. Esse tipo de besouro enterra suas posses mais valiosas, como seus ovos. Para Eichenseer, é um paralelo perfeito para os contos de fadas, que ela considera conter o tesouro mais valioso para o homem: o conhecimento e a sabedoria do passado que revelam muito sobre o desenvolvimento humano, testando nossos limites e nossa redenção.

Von Schönwerth passou décadas entrevistando camponeses, trabalhadores e criados sobre hábitos locais, tradições, costumes e história, colocano no papel o que, até então, só era passado adiante no boca-a-boca. Em 1885, Jacob Grimm declarou sobre ele: “Não há nenhum outro lugar na Alemanha inteira onde alguém esteja coletando (folclore) tão precisamente, aprofundadamente e com um ouvido tão sensível”. Grimm foi tão longe que chegou a dizer ao rei Maximiliano II, da Bavária, que a única pessoa que poderia substituir o trabalho dele e do irmão seria Von Schönwerth.

Von Schönwerth compilou sua pesquisa em um livro chamado “Aus der Oberpfalz – Sitten und Sagen”, que saiu em três volumes em 1857, 1858 e 1859. Os livros nunca tiveram sucesso e caíram na obscuridade.

Ao pesquisar o trabalho de Von Schönwerth, Eichenseer encontrou 500 contos de fadas, muitos dos quais inéditos em outras coletâneas de histórias europeias. Por exemplo, há um conto sobre uma donzela que escapa de uma bruxa ao se transformar em um lago. A bruxa então bebe toda a água, engolindo a jovem, que usa uma faca para escapar. Mas a coleção também inclui versões locais para histórias conhecidas por crianças do mundo todo, como Cinderella e Rumpelstiltskin, que aparecem em várias versões diferentes pela Europa.

Von Schönwerth era um historiador e registrou com fidelidade o que escutou, sem fazer nenhuma tentativa de dar um verniz literário às histórias. É aí que seu trabalho se diferencia do dos Irmãos Grimm. Mas, segundo Eichenseer, esse registro factual dá charme e autenticidade ao material. O que ela acha mais prazeroso nos contos é o fato de que eles estarem em estado bruto. “Não há nenhuma tentativa de romantizar, interpretar ou desenvolver seu próprio estivo”, explicou a curadora ao jornal inglês.

Eichenseer afirmou que os contos de fadas não são só para crianças. “Seu principal propósito é o de ajudar os jovens em seu caminho para a vida adulta, mostrando-lhes que os perigos e desafios podem ser superados com virtude, prudência e coragem”.

Em 2008, Eichenseer ajudou a fundar o Franz Xaver von Schönwerth Society, um comitê interdisciplinar dedicado a analisar e publicar os trabalhos do historiador. Ela está ansiosa para disponibilizar as histórias em outras línguas. Atualmente, as histórias estão sendo traduzidas para o inglês por Dan Szabo.

  VIVAM OS CONTOS DE FADAS!!!

0

Finalistas do Prêmio Açorianos de Literatura Infanto- Juvenil

Na sua 16ª edição, o Prêmio Açorianos de Literatura Adulta e Infantil premiará 10 livros e 2 destaques literários.

Entre os finalistas , estão os meus prediletos:

“A lua dentro do coco” (Sérgio Capparelli/Projeto)
“Por que o Elvis não latiu?” (Robertson Frizero/8Inverso)
” DIÁFANA” (Celso Sisto / editora Scipione)


“Quando ouviu pela primeira vez a história de um macaquinho que queria pegar a lua, o mineiro Sérgio Capparelli não imaginava que estava para perder o sossego. O tempo passou. E pela segunda vez ouviu a antiga história. Havia se aposentado e morava na China. Explicaram-lhe que se tratava de uma lenda chinesa. Não se importou com a explicação, porque Minas Gerais e a China são o mesmo lugar, com nomes diferentes. De passagem por São Paulo, decidiu escrever em versos a história. Tempos depois, morando numa cidadezinha no norte da Itália, chamada San Vito al Tagliamento, quando no fim da tarde saía de bicicleta pelo campo, avistava a lua no alto da montanha. Ele então ficava perplexo, observando a lua de sempre.” Da apresentação do livro A lua dentro do coco, de Sérgio Capparelli e Guazzelli (Editora Projeto, 2010).
O vencedor só será conhecido na hora da entrega do prêmio, dia 12 de dezembro, no teatro Renascença (POA). Maiores informações: http://www2.portoalegre.rs.gov.br/smc/default.php?reg=24&p_secao=56
Beijo e flor!
0

Território do Brincar

Gente!

Para quem já conhece o belíssimo trabalho da  educadora Renata Meirelles e do documentarista David Reeks,  que já  percorreram 12 estados brasileiros mapeando a geografia do brincar  e dos brinquedos dando voz às crianças brasileiras, há uma novidade:

A partir de 2012, eles voltam à estrada para percorrer, durante dois anos, uma geografia de saberes da cultura infantil de diversas regiões brasileiras.

Seguindo um trabalho que já fazem há 16 anos, irão continuar ouvindo o que dizem as crianças de nosso país, dando voz aos seus gestos, saberes e fazeres, principalmente através da sua linguagem mais genuína: o brincar.

A diversidade de um país como o Brasil vista pelos olhos da criança, que nos apresenta sua realidade baseado, essencialmente, na espontaneidade típica infantil.

No roteiro serão visitadas comunidades rurais, indígenas, quilombolas, grandes metrópoles, sertão e litoral; sempre focando na perspectiva da realidade infantil desses locais.

Durante todo o trajeto serão registrados em filmes, fotos e textos, as mais diversas manifestações infantis que nos poderemos acompanhar  pelo site: http://www.territoriodobrincar.com.br

Eu encontro vocês neste maravilhoso território do brincar.

Boa Viagem  para nós!