3

Eu Conto , Tu Contas – Encontro Latino- Americano de Narradores Itinerantes

De 22 a 26 de Setembro de 2015 em São Paulo – Brasil

“Ah! Como é importante para a formação de qualquer criança ouvir muitas, muitas histórias. Escutá-las é o início da aprendizagem para ser leitor, e ser leitor é ter um caminho absolutamente infinito de descobertas e de compreensão do mundo.”
Fanny Abramovich

Desde tempos muito antigos a humanidade utiliza a narração oral como instrumento de transmissão de conhecimentos, construção de sentidos e fortalecimento do pertencimento a um grupo ou lugar. Nos dias de hoje, em nossa sociedade cada vez mais individualista, cibernética e baseada na linguagem escrita, vemos ainda pessoas que mantêm viva a tradição da arte de contar histórias. O narrador – ou contador de histórias – abre portas para a afetividade, para a criação de sentidos, retoma o ato de ouvir e de olhar nos olhos. É nele que reside a palavra que ensina, questiona, simboliza, encanta, entretém e sensibiliza por meio da oralidade.

A arte de contar histórias, tão ancestral, tem se desenvolvido significativamente no espaço urbano, em espaços narrativos criados por diferentes instituições culturais, em especial aquelas que trabalham com a leitura e a literatura. Essas ações, em muitos casos, resultam em festivais e encontros internacionais que reúnem novos e velhos narradores, que possuem como principal característica o intercâmbio cultural e a promoção da leitura e literatura.

Eu Conto, Tu Contas – Encontro Latino-Americano de Narradores Itinerantes tem curadoria de Lili Flor & Paulo Pixu, arte-educadores e contadores de histórias, que trazem um pouco de suas experiências e andanças em festivais do Brasil e outros países da América Latina.

Os encontros acontecem em escolas e centros culturais que participam do projeto BiblioSesc* nas unidades de Campo Limpo, Interlagos e São Caetano. Veja abaixo a programação, e participe!

*O BiblioSesc é um projeto do Sesc de incentivo à leitura, realizado a partir da ação de bibliotecas circulantes.

  Eu Conto, Tu Contas – encontro latino-americano de narradores itinerantes 

Narradores latino-americanos da Argentina, Brasil, Colômbia e México apresentam suas lendas, histórias e canções para crianças e jovens, numa grande festa da palavra e de intercâmbio cultural. Os encontros acontecem em pontos de atendimento do BiblioSesc nas regiões das Unidades de Campo Limpo, Interlagos e São Caetano. Participam das apresentações os narradores Mario Angeles (México), Guillermina Martinez (Argentina), Jorge Antonio Garcia Perez (México), Walter Diaz Ovalle (Colômbia) e Lili Flor & Paulo Pixu (Brasil).

 

cartazete JPGE

 

 

 

Anúncios
0

PRÓXIMA PARADA: HAVANA – CUBA

Bonitos e bonitas que acompanham o Portal das Histórias,

cartaz cubaDurante o mês de Julho estaremos participando do 6º Encontro Internacional de Narração Oral ” Cuentos por una añeja ciudad” em Havana- Cuba onde receberemos  Prêmio Internacional de Narração de Histórias.

Este é um Festival muito importante que evoca a importância da cidade de Havana  e leva as crianças e jovens para as ruas para ouvir histórias e musicas no cenário antigo da cidade.

Estamos muito felizes por fazer parte deste circuito de histórias e literatura pela America Latina. Circuito este que se estende em todos os nossos projetos aqui no Brasil. 

Serão sessões de narrações em escolas, teatros e  praças, além de oficinas e palestras com diversos narradores internacionais. Com certeza voltaremos com muitas histórias para contar para vocês!

Acompanhem tudo aqui pelo Portal das Histórias!

Olha  só a Programação e os participantes do Festival:

Y nos vamos a Cuba!!!!!

Viva la vida! Hasta luego!

0

Era uma vez Jorge Antonio Garcia Pérez

Fotos México 505

Jorge Antonio Garcia Pérez nasceu no México numa cidade chamada  Progreso, no Estado de Hidalgo. É professor, escritor, contador de histórias , produtor artístico e uma pessoa muito sensível e cativante.

Além de contar belíssimas histórias para crianças , tem muitos livros publicados no México e no  Equador. Já participou de muitos festivais internacionais e tem levado seu trabalho a Cuba, Costa Rica, Porto Rico, Guatemala, Nicaragua, Venezuela, Equador e Argentina.

Atualmente, investiga e musicaliza poemas para crianças  com o  projeto de criar “El cancionero poético infantil de Latinoamérica”.

Tivemos o prazer de conhecer Jorge e de lhe compartilhar da poesia brasileira para crianças. Seus livros são repletos de poesia , humor e beleza.

Aqui no Portal traremos vários trechos de suas histórias, conforme fomos lendo são muitos livros que vieram do México.

Hoje deixo vocês com uma entrevista:

http://www.asencultura.org/cultura/cultura-y-periodismo/79-entrevista-al-cuentero-mexicano-jorge-antonio-garcia-perez

0

“Enquanto lembramos tudo é possível”

Bonitos e bonitas!

Vocês conhecem ou já ouviram falar do MEMORIAL DA RESISTÊNCIA? Ainda não?! Então ,tá na hora de conhecer!

O MEMORIAL DA RESISTÊNCIA é uma instituição dedicada à preservação de referências das memórias da resistência e da repressão políticas do Brasil republicano (1889 à atualidade) por meio da musealização de parte do edifício que foi sede, durante o período de 1940 a 1983, do Departamento Estadual de Ordem Política e Social de São Paulo – Deops/SP, uma das polícias políticas mais truculentas do país, principalmente durante o regime militar. Todas informações pelo link:http://www.memorialdaresistenciasp.org.br

Desde o primeiro dia que entrei lá não foi possível não me emocionar, pois o memorial ,como o próprio nome diz, guarda muitas memórias de repressão, opressão,é verdade, mas também de muita solidariedade,busca por igualdade e  humanidade.

Além da reconstituição do espaço do antigo Deops, na REGIÃO DA LUZ entre a Pinacoteca e o MUSEU DA LINGUA PORTUGUESA,  o museu tem exposições itinerantes e uma excepcional AÇÃO EDUCATIVA! Por mês, mais de 6000,00 pessoas  ( entre jovens e adultos) são atendidos por uma equipe docente que conta a história do local e encaminha à uma  imersão às memórias preservadas ali.

Não obstante, é possível encontrar ex-presos dando seus testemunhos e conversando com jovens sobre a importância do espaço e da reflexão sobre repressão X opressão na atualidade.

É possível ouvir depoimentos, acessar documentos,além de desfrutar do belíssimo prédio que sedia o Memorial.

Minhas visitas ao Memorial tem sido frequentes , pois estou no planejamento de uma AÇÃO EDUCATIVA  com as crianças .No dia 21/10 , às 10h ,inclusive, faremos a primeira intervenção. Você é nosso convidado!

Venha preservar essas memórias junto com a gente! Pois, LEMBRAR É RESISTIR!

3

Prêmio São Paulo de Literatura 2012

O Prêmio São Paulo de Literatura foi criado em 2008 com o objetivo de valorizar a produção literária, incentivar novos autores e estimular a leitura. Os 20 finalistas desta edição foram selecionados entre 209 inscritos por uma equipe de curadores e jurados da área acadêmica, crítica literária, de escritores, livreiros e bibliotecários.

A cerimônia ocorreu no dia 24 de setembro e contou com a presença do governador do Estado Geraldo Alckmin, do secretário de Estado da Cultura Marcelo Mattos Araújo.

E adivinha?

Eu também estava lá para homenagear   todos escritores. Com o Grupo Girasonhos levamos canções e uma história da tradição oral Judaica. FOI EMOCIONANTE!

Dividido em duas categorias, a premiação destacou a escritora paulistana Suzana Montoro que conquistou o troféu de ‘Melhor Livro do Ano – Autor Estreante’ com a obra Os hungareses, da editora Ofício das Palavras. “Mesmo se eu não ganhasse esse prêmio estar entre os finalistas já foi um endosso da minha literatura.”, acredita a autora.

O romance de Suzana traz a saga de um povo sofrido, pobre, sem recursos, em meio a guerras, mortes, separações, doenças, mas que mantém sempre uma alegria e uma maneira de encarar a vida. “É como se dissessem que a minha voz tem qualidade e que eu posso continuar a escrever”, completa.

Já o vencedor da categoria ‘Melhor Livro do Ano’ foi o autor Bartolomeu Campos de Queirós, falecido em 16 de janeiro de 2012, com a obra Vermelho amargo, da editora Cosac Naify. O livro de Queirós, sua penúltima obra, narra uma dolorosa infância marcada pela ausência da mãe substituída por uma madrasta indiferente.

Na obra, há também os irmãos, filhos de um pai que não larga o álcool e de uma madrasta que serve em todas as refeições fatia cada vez mais finas de tomate. Eles desenvolvem diversas anomalias para tentar suprir a ausência de afeto – um come vidro, a outra não larga as agulhas e o ponto cruz.

De acordo com Isabel Coelho da editora Cosac Naify, o autor participou de todas as etapas de edição do livro que trata de um tema delicado, intenso e forte. Ela ainda revelou que o último livro de Queirós, Elefante, foca um sonho e será lançado em 2013.

Além dos troféus, cada um dos escritores receberá 200 mil reais, o maior valor pago entre os concursos literários brasileiros.

0

Projeto Ônibus Biblioteca

Meus Amores e minhas amoras,

Durante os meses de Abril, Maio e Junho, circulei em 42 dos roteiros do Projeto Ônibus – Biblioteca. Foram encontros emocionantes,marcantes e cheios de encanto. Foram dias de  sol, chuva, calor ,frio,dias de muita gente, pouca gente. Lugares longe,perto e bem longe também.  O projeto tem como objetivo possibilitar o acesso  a leitura e cultura nas  periferias  da Grande São Paulo.

Mas essa história começou há muito tempo, ” há mais de 70 anos, o escritor e primeiro diretor do Departamento de Cultura da cidade de São Paulo, Mário de Andrade,conhece?  Justificou ao então Prefeito Fábio Prado a necessidade de viabilizar o projeto de implantação de uma unidade móvel para levar livros à população: a Biblioteca Circulante.”

Vocês podem conhecer a história completa em:http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/cultura/bibliotecas/index.php?p=251

Este slideshow necessita de JavaScript.

 Hoje  o projeto conta com nove Ônibus que circulam por 60 roteiros , levando livros , narração de histórias,músicas, tradição popular e teatro.

E é assim que a leitura alcança os espaços, transforma o cotidiano, possibilita sonhos.

Parabéns a toda equipe do Ônibus- Biblioteca por não deixarem esta história morrer. Obrigada pelo convite!

E um grande abraço a todas as crianças que durante esses dias me ensinaram tanto, com seus olhos que brilhavam,com seus sorrisos que me inundavam, com sua timidez e tamanha alegria. A minha vida só faz sentido assim, tendo vocês por perto!

Confira você também  se não há um roteiro na sua região. Incentive, indique a um amigo. Levemos livros!

Acesse: http://onibus-biblioteca.blogspot.com.br/2011/07/como-fazer-matricula-no-onibus.html

Beijo e Flor

0

Escuto histórias de amor

Gente !!!!!

Olha só essa ação que aconteceu em plena Avenida Paulista!

Eu ia contar um monte de histórias pra ela..

Ação realizada entre os anos de 2005 e 2010 em nove países: Alemanha, Itália, Espanha, França, Chile, Canadá, Brasil, Portugal e Dinamarca.
Em lugares públicos de cada cidade (o centro de São Paulo, o Jardin des Touleries em Paris, La Rambla em Barcelona…) a artista sentou-se tendo ao seu lado um cartaz que anunciava no idioma local “Escuto histórias de amor”.
Enquanto tricotava uma lã vermelha, esperava por pessoas que quisessem lhe contar uma história.
Uma câmera, ao longe, registrou a ação.
A reação das pessoas foi variada e em alguns lugares ninguém falou com ela.
Em outros, ela escutou diversas histórias diferentes.
As ações foram registradas em mídia digital e uma vídeo-instalação com os filmes de seis países foi exibida em Toronto, no Canadá, em junho de 2008, no Mercer Union, Centre for Contemporary Art.
Os filmes não têm som e a vídeo instalação conta com um som único, editado com vozes em diferentes línguas e outros ruídos cotidianos dos espaços públicos.
As histórias de amor não podem ser ouvidas. Ficam guardadas no barulho das ruas e na trama do tricô vermelho.

As fotos podem ser conferidas no site:http://www.anateixeira.com

Não é demais? Você contaria uma história pra ela? Qual?